Qual o café mais caro do mundo?

Qual o café mais caro do mundo?

Tempo de leitura: 2 minutos

Qual o café mais caro do mundo?

O Kopi Luwak, o café mais caro do mundo, é obtido pelas fezes da civeta, um animal indonésio.

Seu processo digestivo confere um sabor único ao café, que após ser coletado e processado, pode custar até R$ 1.600 o quilo.

Contudo, a ética dessa produção é controversa devido ao tratamento dado aos animais.

Origem do Kopi Luwak

De acordo com o que se sabe, a prática de utilizar os grãos de café encontrados nas fezes das civetas teve início na Indonésia durante o século XVIII, como uma solução criativa dos moradores locais.

Naquela época, os holandeses introduziram mudas de café na região devido ao potencial fértil do solo.

No entanto, como o produto era muito caro, eles proibiram os indonésios de consumir os grãos, mesmo sendo eles os responsáveis pela produção.

Com isso, a solução encontrada pelos moradores foi utilizar os grãos encontrados nas fezes das civetas.

Naquela época, os animais viviam livres e se alimentavam dos melhores frutos do café, além de outras frutas que faziam parte de sua dieta.

A combinação de frutos e a fermentação do café dentro do animal fazia com que o produto final tivesse um sabor menos ácido e mais aveludado, o que logo se tornou um sucesso.

Quando os holandeses descobriram o processo, começaram a comercializar o café “cagado”.

Desde então, o Kopi Luwak é conhecido por sua excentricidade. Antes de chegar aos consumidores, o grão passa por lavagem, processamento, torra e outros procedimentos, mas ainda é estranho pensar em sua origem.

Por que é tão caro?

 

Anteriormente, a produção do café Kopi Luwak era bastante limitada e rara, pois dependia da disposição das civetas/luwaks para comer os frutos e da coleta manual das fezes.

Isso encarecia ainda mais o produto, fazendo com que os preços chegassem a R$ 5.000,00.

Atualmente, no entanto, fazendas e espaços similares mantêm os animais em cativeiro para aumentar a produção do café.

Esses animais são mantidos em jaulas e alimentados exclusivamente com os frutos do café, o que deixa sua dieta pobre e incompleta.

Em essência, esses animais vivem apenas para servir a indústria de produção de café.

Infelizmente, é quase impossível determinar se o Kopi Luwak vendido é proveniente de um animal em liberdade ou um animal mantido em cativeiro como escravo do turismo predatório.

Como indivíduos éticos, é inadmissível consumir produtos obtidos através da exploração e crueldade com animais.

Por essa razão, não compartilharemos nossas percepções sobre o sabor desse café, já que não o experimentamos.